Aroeira -Mudas de Arvores de Aroeira

Aroeira

Caracteristicas da Aroeira :Ocorrência  no nordeste do país, desde o Ceará, oeste da Bahia, Minas Gerais e São Paulo, sul de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás até o Paraná.  Em São Paulo aparece tanto em cerradões como nas matas de planalto, mas preferencialmente, em regiões mais quentes.
Outros nomes  urundeúva, aroeira do setão, aroeira do campo, aroeira da serra, urindeúva, arindeúva, arendeúva.
Características  espécie secundária tardia, decídua com 5 a 30 m de altura.  Tronco tipicamente reto com 50 a 80 cm de diâmetro, com casca castanha-escura, desprendendo-se em pequenas placas retangulares nos troncos mais idosos.  Folhas compostas, imparipinadas, folíolos aromáticos ( quando esmagadas, têm o cheiro parecido com o de manga ), pouco pilosos, oblongos ou ovais, com ápices arredondados ou agudos.  Flores amarelo-alaranjadas com forma de estrelas.  Fruto drupa com cálice persistente, globoso-oval, com cerca de 0,5 cm de comprimento. As sementes parecem uma pimenta-do-reino. Carrega a justa fama de produzir a madeira mais resistente do Brasil. Seu cerne é praticamente imputrescível. Diz um dito popular do interior de Goiás que a madeira da aroeira “dura a vida toda e mais 100 anos”.
Habitat  caatinga, cerrados e cerradões
Propagação  sementes
Madeira  de coloração bege-rosada escurecendo para castanha-avermelhada com manchas escuras, superfície pouco lustrosa e lisa ao tato. Muito pesada e dura, considerada uma das madeiras mais resistentes à deterioração. Além da densidade muito alta, a aroeira-verdadeira produz substâncias que têm ação fungicida e inseticida, tornando ainda mais difícil a ação de agentes de deterioração.

aroeira

Utilidade  a madeira pode ser usada em obras externas como postes, mourões, esteios e dormentes, na construção civil como caibros, vigas e assoalhos e como moendas de engenho. É a madeira preferida para a construção de cercas. A casca, as folhas e a raiz, reputadas como medicinais, são usadas em chás e infusões contra vários males. As flores têm muito pólen, atraindo abelhas. Na caatinga, utilizam-se dentro dos poços degraus feitos de aroeira desde a borda até o fundo, como uma escada. E, no leito dos rios temporários, os sertanejos usam caixotes vazios de aroeira, furados ao meio, como manilhas. Em olarias, a madeira tem grande procura, pois sua queima é lenta e o poder calorífico, muito alto. Há informações de que os índios utilizavam o cerne da aroeira para fabricar lanças. Eles a chamavam de urundeúva, que quer dizer incorruptível na água.
Florescimento 

A Aroeira espécie secundária tardia, decídua com 5 a 30 m de altura. Tronco tipicamente reto

A Aroeira é uma arvore nativa que em São Paulo aparece tanto em cerradões como nas matas de planalto, mas preferencialmente, em regiões mais quentes.

junho a agosto, com a árvore totalmente desfolhada
Frutificação – agosto a novembro
Ameaças – por suas qualidades, é muito explorada e tornou-se escassa em todas as áreas de ocorrência. Está na lista oficial de espécies da flora brasileira ameaçadas de extinção, na categoria vulnerável

Fonte:http://www.vivaterra.org.br/arvores_nativas

Powered by http://wordpress.org/ and http://www.hqpremiumthemes.com/