ARVORES DE TAMARINDO

ARVORES DE TAMARINDO

CONHECENDO MELHOR O TAMARINDO!

tamarindo

Um excelente artigo publicado na revista Fruits, volume 66, número 3, de maio-junho de 2011, por pesquisadores da Universidade Nacional de Recursos Aplicados às Ciências da Vida, da Austria, tendo como primeira autora a pesquisadora Christine van der Stege, traz informações relevantes sobre o uso do tamarindo na África Ocidental.  Os autores começam por informar que o tamarindo não é apenas uma fruta de subsistência no continente africano, mas um alimento muito apreciado, sendo seus frutos, sementes, folhas e flores utilizados na  culinária,alimentação e na medicina popular com freqüência. Como planta tolerante à seca pode produzir bem e vegetar ao longo do ano, alem de seus frutos terem bom poder de conservação para utilização fora da sua época de produção. O estudo fez um levantamento em várias regiões africanas, no Benin, Senegal e Mali, este considerado um dos centros de origem da fruta. No estudo etnobotânico, os pesquisadores deram ênfase aos  diferentes usos do tamarindo  por 11 grupos étnicos, sendo a polpa e o suco o principal uso, mas derivados de um creme, chamado bouillie,  após o cozimento e adição de cereais. As sementes são aproveitadas após cocção ou torradas e retirados os envoltórios, como aperitivo.   Mesmo a casca do fruto é aproveitada para se fazer uma farinha, que, após filtragem, pode entrar no bouillie também.  As folhas são utilizadas para se fazer uma farinha, suco, cozidas e filtradas, temperadas, com ou sem decocção, infusão, ou cozimento. Os seus preparados podem também ser utilizados para se fazer o bouillie. O mesmo se faz com as flores.

O valor alimentar do tamarindo é ressaltado pelo seu alto conteúdo de vitaminas  e minerais . A polpa tem 98 % de ácido tartárico e açúcares solúveis, alem de ser rica em pectinas, ácidos orgânicos, vitaminas B e C e betacaroteno. As folhas contem fósforo, potássio, cálcio e magnésio e vitamina C e betacaroteno. As sementes são ricas em proteínas e minerais, como cálcio, fósforo, potássio e magnésio. Seu sabor ácido-doce é inigualável para uso na culinária. Na África há tipos mais doces, mais ácidos, com menor ou maior teor de polpa, alem do tamanho variável do fruto, sua facilidade de extração da polpa e também quanto ao porte da planta. Os autores citados ressaltam a importância de preservar os diferentes tipos, pois muitos  tem sido vulneráveis  ao crescimento populacional, mudanças climáticas  e até demanda pela sua madeira.

Foram registrados pela pesquisa 250 diferentes usos do tamarindo, muitos devido aos diferentes tipos de preparo, como por exemplo  a extração a frio, cocção, fermentação, ou tipos de aplicação na medicina, tais como uso interno ou externo e os produtos derivados, líquidos, pastas,ou pós. Na medicina é que é maior seu uso, com 184 tipos, sendo apenas 22 tipos de uso na alimentação. Os usos mais freqüentes são na medicina, nutricional, religioso e na etnoveterinária. Como alimento, o tamarindo é usado por 100 % da população amostrada tendo como base a polpa do fruto, no citado bouillie, ou suco ou snack da semente; o bouillie é preparado com  farinha de milho, milheto, fonio ou sorgo.  O suco da polpa do fruto é muito utilizado também, muitas vezes com adição de pimenta; esse suco é utilizado na cerimônia religiosa islâmica do Ramadan; muitos pratos da culinária africana utilizam o tamarindo, seja  sua polpa, folhas ou flores; algumas tribos utilizam as flores com açúcar, sal ou pimenta; outras como salada,uso muito comum também para a s folhas,tanto frescas como secas. A conservação do fruto é possível por longos períodos, desde que estocados em bolsas plásticas ou recipientes fechados de vidro.

http://www.todafruta.com.br/noticia/25233/CONHECENDO+MELHOR+O+TAMARINDO

 

Powered by http://wordpress.org/ and http://www.hqpremiumthemes.com/