Coração de Negro

Coração de Nego

 Características do Coração de Negro  

Nome Científico: Poecilanthe parviflora (Leguminosae – Papilionoideae).

Características: Espécie arbórea com 15-25 metros de altura e tronco com 40-60 cm de diâmetro, revestido por casca com coloração parda. A copa é densa e arredondada com folhas alternas espiraladas, compostas imparipinadas, contendo 5 folíolos coriáceos medindo de 3 a 6 cm de comprimento. As flores são brancas e pouco vistosas e os frutos são vagens indeiscentes contendo uma única semente.

Locais de Ocorrência: Distribui-se naturalmente pelos estados do Mato Grosso,, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná até o Rio Grande do Sul.

Madeira: Bastante pesada, com textura fina e de alta resistência ao apodrecimento e ao ataque de cupins de madeira seca.

Aspectos Ecológicos: Planta perenifólia característica da floresta latifoliada semidecídua da bacia do Paraná. Ocorre quase que exclusivamente no interior da floresta primária densa e preferencialmente em solos argilosos profundos, entretanto cresce muito bem em áreas abertas. Floresce durante o período de outubro e novembro e a maturação dos frutos ocorre entre os meses de junho e julho.

http://www.ibflorestas.org.br/pt/coracao-de-nego.html

Planta medicinal coração de negro

Coração de negro:
As cascas contêm tanino e são próprias para curtume e entram na Medicina contra a diarréia, a disenteria e as hemorróidas. As folhas são muito indicadas na oftalmia e também como forra-geiras porque contêm azoto e constituintes minerais. As flores têm propriedades emolientes indicadas para erupções da pele e furúnculos. As sementes reduzidas a pó servem para combater as escrófulas e submetidas à prensa fornecem óleo fixo e sicativo, superior ao do linho, que serve para pintura e, na Índia, usam contra a lepra. A casca solta uma goma insolúvcl na água e da qual, no Tibete extraem tinta vermelha; o resíduo dessa extração é usado ainda como adesivo, à guisa de goma arábica e também entra na falsificação na indústria de tecidos de cor. É planta originária da África c muito cultivada no continente sul-americano. Sua forma é elegante e adapta-se a qualquer terreno, tendo rápido crescimento. Serve para arborização de parques, jardins e ruas. Sua madeira tem grande aplicação industrial. Segundo Dr. Barbosa Rodrigues esta planta foi introduzida no Brasil por D. João VI por ser, naquela época, reputada a melhor pólvora. É muito cultivada no Rio de Janeiro, São Paulo, Amazonas. É conhecida também como ébano-orien tal. Essa espécie chama-se cientificamente Albizzia lebbeck, Bth. Existem ainda mais três espécies, porém as demais não são conhecidas como medicinais. Suas flores são pediceladas, aro-máticas, brancacentas ou verdes amareladas, dispostas em capítulos globosos umbeliformes.

http://plantas-medicinais.me/category/coracao-de-negr

Powered by http://wordpress.org/ and http://www.hqpremiumthemes.com/